ESCOLA SECUNDÁRIA SÃO JOÃO DO ESTORIL

2020  |  concurso promovido pela Câmara Municipal de Cascais

1/7

A presente intervenção pretende reforçar as qualidades do edifício existente, gerando um ambiente escolar dinâmico, aberto e estimulante. Com esse fim, propõe-se o desenvolvimento e expansão das zonas sociais da Escola, interpretadas como locais polivalentes onde alunos, professores e funcionários estabelecem laços indispensáveis ao saudável desenvolvimento emocional dos mais novos, potenciando a partilha de conhecimento em contexto informal e o espírito de pertença na comunidade escolar.

 

O gesto fundamental do projeto assenta na criação de um Eixo Central que interliga a entrada principal (a Sul), o Átrio Principal existente, os novos edifícios (a Norte) e as duas novas entradas (a Nordeste e a Noroeste). Desta forma, os quatro pavilhões de aulas e a respetiva relação com a área comum central não sofrem qualquer intervenção, garantindo a preservação das qualidades intrínsecas do sistema distributivo existente. Em simultâneo, ampliam-se e requalificam-se as zonas comuns, interligando-as de forma natural com as novas valências: Polidesportivo, Biblioteca, Auditório, zonas administrativas, serviços e espaços de ensino.

 

As palas de formas orgânicas que conformam os espaços exteriores cobertos constituem-se enquanto elemento distintivo do projeto, contrapondo-se aos edifícios de formas paralelepipédicas. Surgem como objetos soltos de interligação entre os vários edifícios e contaminam os novos átrios, gerando relações dinâmicas entre interior e exterior. Em conjunto com bancos que acompanham a sua forma, criam zonas exteriores cobertas que estimulam a permanência e os encontros informais.

 

Nos espaços de maior dimensão (Polidesportivo, Auditório e Biblioteca) propõe-se uma estrutura porticada em madeira lamelada que cria uma forte identidade visual pelo seu efeito de repetição, intensificada pela luz proveniente dos vãos que conformam.

 

A contrastar com os volumes brancos dos pavilhões existentes, os novos edifícios têm fachadas em tijolo maciço negro, ganhando autonomia formal face às pré-existências e criando uma relação visual especial com o verde das árvores existentes e o amarelo das novas palas.

localização:           

cliente:               

ano:                

área:                

estado: 

arquitectura:   

Carcavelos, Cascais

Câmara Municipal de Cascais

2020

3500m2

Estudo Prévio

Simão Botelho + LUPA Studio